domingo, 23 de outubro de 2011

A Bahia está atrasada na inclusão de terapias holísticas nos serviços de saúde pública

Ney Silva


As terapias holísticas vem avançando no Brasil e no mundo. Ainda discriminados pela ação voraz de alguns profissionais de saúde e de laboratórios na busca gananciosa em oferecer medicação sintética cheia de efeitos colaterais, os terapeutas não vem tendo principalmente na Bahia, oportunidade junto ás prefeituras e ao governo do estado para atuar  de forma livre complementando a ação de médicos, psicológos, fisioterapeutas entre outros.


Vale salientar que esse atraso com relação as terapias holísticas e o serviço público de saúde acontece na Bahia por falta de interesse político. No Rio Grande do Sul os postos de saúde e as policlinicas tem até salas para meditação. Em João Pessoa, capital da Paraíba, a Prefeitura vem organizando esses procedimentos.  

 
No estado de São Paulo, os hospitais Albert Einstein e Sírio Libanês tem atendimento com terapias integrativas desenvolvidas com sucesso. Pesquisas em todo o mundo vem comprovando que as terapias complementares aplicadas com supervisão de pessoas devidamente habilitadas tem raros efeitos colaterais e de um modo geral causam bem estar, melhorando a qualidade de vida de adultos e crianças.

Um comentário:

  1. Ney obrigado por a minha filha ter ficado bem depois da sua terapia maravilhosa que vc fez so deus pode pagar a vc e muitissimo obrigado nao posso esquecer jamais valeu mesmo um abraço jandira e sarah

    ResponderExcluir