domingo, 16 de outubro de 2011

Médico afirma em seminário: Quem tem uma crença pode reduzir a possibilidade de ficar doente


Ney Silva


Apesar de não haver um consenso a saúde não pode mais ser vista apenas do ponto de vista biológico, psicológico e social como estabelece a OMS-Organização Mundial da Saúde. É o que afirma o vice-presidente da Associação de Medicina e Espiritismo do Brasil, o psiquiatra Roberto Lúcio Vieira de Sousa.


Ele esteve neste final de semana em Feira de Santana juntamente com o médico homeopata Andrei Moreira para ministrar o seminário Saúde e Espiritismo promovido pelo CRE-03 (Conselho Regional Espírita). O evento foi realizado no auditório da Seef ( Sociedade de Estudos Espíritas Feirenses), no bairro Ponto Central.
Roberto Lúcio que também é diretor clínico do Hospital Espírita André Luiz em Belo Horizonte e co-autor de livros que abordam os aspectos das doenças físicas e espirituais, apresentou no seminário temas  contidos nos livros " Porque Adoecemos e  "doenças ou transtornos espirituais?"


Explica o doutor Roberto que existem vários trabalhos em todo o planeta que mostram que as pessoas com uma uma vida religiosa tem possibilidade de adoecerem três vezes menos do que aquelas que não tem uma crença. " Essas pessoas quando adoecem tem uma tendência a melhorarem cinco vezes mais rápido do que aquelas que não tem uma crença religiosa", afirmou.


Questionado sobre que ações podem melhorar efetivamente a vida das pessoas além da prática religiosa, Roberto Lúcio disse que quem está sintonizado com Deus, buscando o seu bem-estar e  o da sua comunidade, o trabalho do bem voltado para ética, caridade e amor tem uma condição de saúde melhor.


O médico esclarece ainda que a saúde do ponto de vista espírita tendo como base o que informa o espírito de Josef Gleber, se caracteriza pela real conexão criatura-criador. Já o espírito de Emanuel através da mediunidade de Chico Xavier informa que saúde é a perfeita harmonia da alma.
O médico Andrei Moreira que é presidente da Associação de Medicina e Espiritismo de Minas Gerais, autor do livro " Cura e Auto-Cura uma visão médico espirita" e co-autor do livro " O Homem Sadio", realizou o seminário baseando-se na proposta 
contida em seu livro.


Ele concorda com a opinião do colega Roberto  Lúcio sobre a questão saúde versos doença. " A gente não pode se basear na cura apenas nas questões físicas. É preciso entender que o corpo não é como um carro que troca-se uma peça estragada. " afirma.


Segundo Andrei, o corpo é como se fosse uma televisão mostrando em sinais e sintomas o que se passa na alma. Além disso, diz o especialista,  de que a forma como nós conduzimos nossos pensamentos, sentimentos e o nosso próprio comportamento vai determinar a nossa situação de saúde.


Ele acha que sem uma mudança de atitude e uma abertura de consciência sobre quais atitudes ferem as leis divinas, do amor e sem entendermos quais comportamentos e sentimentos estão em desequilíbrio fica difícil ter saúde.


Sobre o uso de medicamentos, Andrei Moreira destaca que mesmo eles tendo efeitos colaterais são bençãos de misericórdia do criador para que se possa aliviar  sofrimentos. " Mas não pode ficar só nisso porque senão é como se déssemos uma mão de tinta em parede morfada", afirmou. Nesse situação diz o médico, o problema do morfo vai ser resolvido mas a infiltração continua e a questão não será solucionada.


Ele defende que  além do medicamento é necessário se fazer um movimento de auto conhecimento e auto descoberta com duas questões relevantes. Porque eu vivo com essa doença e para quê eu vivo com ela.


O porque serve para se descobrir como a doença se construiu na vida. Nessa abordagem se inclui atitudes, comportamentos e circunstâncias que geraram a enfermidade. Já o para quê tem a finalidade da pessoa descobrir qual é o objetivo evolutivo da doença.
Integrante da coordenação da Seef, Maura Lúcia Santos Silva estava muito feliz com a participação do público no seminário. " Esse tema saúde e espiritismo é muito discutido pelo momento que a humanidade atravessa", disse.


Ela destaca que a promoção de seminários é tarefa do CRE-03 e da casa espírita." O conselho promove a união das casas e quando realizamos esses eventos estamos em acordo com as demais instituições", afirmou.
Durante o seminário realizado na tarde de sábado (15) e na manhã de domingo (16) foram vendidos livros e DVDs dos dois médicos. A procura foi tão grande que o público preencheu uma lista de pedidos. O livro e o DVD " Cura e Auto Cura" de Andrei Moreira foi um dos mais procurados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário